Páginas

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Campanha "Culpa,Não"


As vezes me deparo em pensamentos meio confusos,nao consigo entender porque Deus criou a coisa mais linda da vida chamada maternidade,mas trouxe junto com ela uma coisa ruim chamada CULPA,porque depois que nos tornamos mães praticamente tudo gira em torno dela????não consigo entender.

Quando descobri a gravidez confesso que senti um despero em meio a imensa alegria,nao sei dizer ao certo ,mas com certeza deve estar relacionada a culpa.

Após a descoberta começamos a traçar mil planos,como sera o parto,a amamentação,a inserção dos alimentos,a volta ao trabalho,o inicio na escolinha,muitas duvidas rondam nossos pensamentos e quando temos que decidir por algo,la esta ela,a danada da Culpa.

Tive muitas duvidas durante a gestação e apos o nascimento do meu filho,algumas ainda tenho,mas me lembro de dois momentos que me deixaram arrasada com esse sentimento que assola muitas mães.

O primeiro deles foi quando minha licença maternidade havia acabado e eu tive que voltar ao trabalho.Deixei meu filho aos cuidados da minha cunhada, ao qual eu tinha absoluta certeza que la estaria bem cuidadoNo primeiro dia de trabalho chorei quando sai de casa,nao parava de pensar no tamanho da falta que eu estava fazndo ao meu filho,quando chegava em casa escutava a noticia que eu mais temia:ele nao havia se alimentado e passou o dia chorando,e a noite era longa pois ele nao queria dormir,so ficar no meu colo.Assim foram os tres dias seguintes,no quarto dia decidi que nao voltaria ao trabalho,pelo bem dele e pro meu tambem,afinal estava me sentindo a pior mãe do planeta,sentia como se eu o tivesse abandonando e isso me deixava muito mal.A minha volta ao mercado de trabalho foi quando ele tinha 1 ano de idade,foi tranquilo,sem dor,sem choro,sem culpa.

O segundo episodio foi quando decidimos coloca-lo na creche.Eu sempre soube que o ambiente escolar lhe proporcionaria bons momentos de convivencia com outras crianças, e aprenderia coisas novas,mas sempre que o deixava la era um tormento,se agarrava a mim e chorava,mas fui persistente e com o tempo ele foi se acostumando.Hoje depois de quase dois anos frequentando o ambiente escolar,percebo grandes mudanças no seu comportamento,ele ama a escola,ama os coleguinhas e as atividades.Mas tem dias que ele nao quer ficar,chora,pede pra ficar comigo,mas "tento" ser forte e percebo que nao temos como fugir da culpa,mas devemos aprender a lidar com ela,senão nossa vida se tornara insuportavel,ficaremos frustadas e ai sim a Culpa vai consumir o coração,decidi que nao quero isso pra minha vida."CULPA NÃO".

Um comentário:

  1. Culpa é sobrenome de qualquer mãe né? rsrs
    Mas acho que com o tempo aprendemos a separar se esse sentimento deve ser culpa ou não. Vamos aprendendo que nem sempre podemos resolver tudo, que eles têm que aprender e ficarem mais fortes tbm!

    Beijos

    ResponderExcluir

Vou adorar seu comentario!fique a vontade..